Homem é morto pela polícia após matar mãe e irmã em Trappes, na França

Motorista de ônibus atacou três mulheres com faca em uma rua da cidade da região parisiense. Embora o Estado Islâmico tenha assumido a autoria da ação, as autoridades não tratam o caso como terrorismo.

0 41

m homem armado com uma faca matou a sua mãe e a sua irmã e deixou uma mulher ferida na manhã desta quinta-feira (23), na cidade de Trappes, na região de Paris, na França. Após o crime, o agressor se escondeu em um imóvel, onde foi morto pela polícia.

O agressor, um motorista de ônibus nascido em 1982, atacou as três mulheres na rua Camille Claudel, por volta de 10h locais (5h, no horário de Brasília), de acordo com o jornal “Le Monde”. Logo depois, o suspeito se escondeu em uma uma casa. O grupo de elite das forças de segurança francesas foi mobilizado e reagiu atirando. Ele ficou gravemente ferido e não resistiu aos ferimentos.

Terrorismo?

O grupo Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria da ação através da sua agência Amaq, mas não apresentou provas do vínculo do agressor com os extremistas. “O autor do atentado na cidade de Trappes é um dos combatentes do Estado Islâmico e executou o ataque em resposta ao apelo para atacar cidadãos dos países da coalizão internacional”, afirmou.

Apesar da reivindicação do grupo radical, as autoridades não trataram o caso imediatamente como terrorismo e não descartam que tenha se tratado de uma disputa familiar.

Os analisas pedem cautela a respeito dos anúncios do Estado Islâmico. No último ano surgiram dúvidas sobre a veracidade das reivindicações de crimes.

A polícia vai analisar o celular e fará buscas no apartamento do agressor, que já tinha sido identificado pelas autoridades francesas como simpatizante de ideias extremistas. O agressor teria gritado “Alá é grande” antes do ataque.

Polícia bloqueia rua após ataque com faca em Trappes, na França, nesta quinta-feira (23) (Foto:  REUTERS/Philippe Wojazer)Polícia bloqueia rua após ataque com faca em Trappes, na França, nesta quinta-feira (23) (Foto:  REUTERS/Philippe Wojazer)

Polícia bloqueia rua após ataque com faca em Trappes, na França, nesta quinta-feira (23) (Foto: REUTERS/Philippe Wojazer)

Apelo

O ataque aconteceu um dia depois da divulgação de uma mensagem de áudio do líder do EI, Abu Bakr Al Bagdadi, na qual, após um ano de silêncio, pede a seus partidários que continuem com a “jihad”.

A mensagem foi divulgada no momento em que o grupo extremista está encurralado na Síria e foi expulso de todos os centros urbanos do Iraque, depois de ter controlado grandes faixas de território nos dois países.

A França vive em estado de alerta ante a ameaça extremista desde uma onda de atentados sem precedentes em sua história em 2015. Este ano foi alvo de dois ataques que deixaram cinco mortos.

Trappes

A cidade de Trappes fica a cerca de 30 km de Paris e a apenas poucos minutos de carro de Versailles, onde fica o popular palácio muito procurado por turistas. É conhecida por suas tensões sociais, ligadas à pobreza e à atuação de gangues e grupos de radicais muçulmanos.

Estima-se que só de Trappes tenham saído 50 radicais para se unir ao “Estado Islâmico” na Síria e no Iraque, de acordo com declarações do prefeito à AFP.

Em uma mensagem no Twitter, a polícia local informou que a operação na rua Camille Claudel foi encerrada, mas pede que as pessoas evitem a região.

Police Nationale 78@PoliceNat78

⚠️[ALERTE] Opération de police en cours, rue Camille Claudel à , merci de bien vouloir éviter le secteur et de respecter le périmètre de sécurité. pic.twitter.com/6z7Q8u9mrZ

View image on Twitter

Police Nationale 78@PoliceNat78

[] Opération de terminée rue Camille Claudel.
Individu maîtrisé.
Évitez le secteur et respectez les périmètres de sécurité pour ne pas perturber le travail des policiers.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.