OPINIÃO-CRIME DE GUERRA

0 2.645

Outra terrível catástrofe acaba de acontecer na região próxima da capital mineira, Belo Horizonte – (Brumadinho ribeirão do Feijão)

Outra avalanche de grandes proporções se abateu na região do rio Paraopeba, provocada pela ruptura da parede do depósito de resíduos na Mineradora VALE, no ribeirão feijão. Apesar de menor quantidade de resíduos em relação ao primeiro triste evento ocorrido no, município de Mariana, os prejuízos materiais e o que é pior, a perda de vidas humanas foi bem maior, ate o momento desta reportagem segundo fontes oficiais, eram 37 óbitos, vidas estas soterradas no lamaçal de detritos e resíduos dos minérios, e mais, com previsões pessimistas do número de vítimas em sua maioria funcionários da VALE e que se encontravam no recinto do restaurante daquela empresa, pois, era horário de almoço dos mesmos.

Como sempre a que se ressaltarem os intensos trabalhos em busca de possíveis sobreviventes e de corpos soterrados, por parte dos verdadeiros heróis componentes do Corpo de Bombeiros Militares de Minas Gerais. Um trabalho insano dado à característica do solo coberto de lama pegajosa que dificultava sobremaneira a locomoção dos bombeiros e por ar, em helicópteros dos mesmos e também das polícias Civil e Militar, por tratar-se de voos rasantes bem próximos da corredeira lamacenta. Posteriormente os trabalhos de buscas e salvamentos tiveram a ajuda de guarnições de outros Estados e até mesmo de ISRAEL, cujo governo enviou, militares treinados especialmente para trabalharem nestes tipos de eventos, em um avião com equipamentos apropriados para localização de vítimas.

Mas o que se lamenta realmente, e o aparente descaso com vidas humanas, por parte dos acionistas e diretoria de empresas que, exploram este tipo de atividade extrativa; sabe-se que são pessoas já muito abastadas, detentoras de fortunas imensuráveis só se igualando com a insensibilidade e falta de amor ao próximo por parte destes senhores e senhoras…. Pobres bilionários  simplesmente, ricos de bens materiais, mas vazios de sentimentos. Caso estas catástrofes tivessem ocorrido em países sérios, com certeza os responsáveis responderiam por seus crimes, não aqui, mas sim no Tribunal de Haia ( onde ocorreram os julgamentos de criminosos da Segunda Guerra Mundial) , afinal mortes, estragos ambientais e contaminação de mananciais com a respectiva mortandade da flora aquática, animal e florestal não é crime tão grave contra todo o eco sistema como foram os causados pelo Conflito acima referido? Resta-nos apenas orar pelos, quatrocentos e tantos seres ainda não localizados. E que os estudos e processos referentes a este caso, sejam sumários.

IVAN MARCOS GONZAGA

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.